Adolescente é acusado de assassinar colega estudante em Cingapura

River Valley High School em 19 de Julho de 2021. | Foto: Calvin Oh | CNA

Nesta terça-feira (20), um menino de 16 anos foi acusado de assassinar um colega estudante na escola River Valley High School, em Cingapura.

O adolescente, que não pode ser identificado, por ser menor de idade e protegido pela Lei de Crianças e Jovens, foi acusado de homicídio.

Ele é acusado de causar a morte de um menino de 13 anos na escola secundária, em 19 de julho, em um banheiro no quarto andar da escola.

“Investigações preliminares revelaram que os dois adolescentes não se conhecem. Apesar das conclusões preliminares e da prisão do adolescente, a polícia continua suas investigações sobre o motivo da agressão”, disse a polícia em comunicado.

O acusado, que é estudante do ensino médio, compareceu ao tribunal da prisão preventiva via vídeo-chamada. O promotor de polícia pediu ao tribunal que o acusado fosse encaminhado ao Changi Medical Center para avaliação psiquiátrica.

“Meritíssimo, as investigações preliminares revelaram que o adolescente de 16 anos foi visto anteriormente como um paciente no Instituto de Saúde Mental (IMH)”, disse ele.

“Em 2019, a polícia atendeu a um incidente de tentativa de suicídio envolvendo o então jovem de 14 anos. Após o incidente, ele foi levado sob custódia para sua segurança e posteriormente encaminhado ao IMH para avaliação. Foi então dispensado. Dadas as circunstâncias, estamos afirmando que ele requer avaliação psiquiátrica.”

O advogado do menino, Sr. Peter Keith Fernando, confirmou que isso aconteceu quando seu cliente estava no Ensino Fundamental.

Ele acrescentou que os pais do acusado o contrataram para representar seu filho na noite anterior. No entanto, ele disse:

“Seus pais me informaram que não comparecerão ao tribunal esta manhã.”

Não havia mais ninguém no tribunal, exceto oficiais do tribunal, policiais e a mídia.

assassinar estudante cingapura

Flores e cartões vistos do lado de fora da River Valley High School, um dia depois que um estudante morreu no campus. | Foto: Tan Si Hui / CNA



A polícia disse, anteriormente, que recebeu um pedido de ajuda na escola por volta das 11:40h de segunda-feira. Os policiais encontraram a vítima deitada imóvel e com vários ferimentos em um banheiro no complexo da escola.

Logo após, ele foi declarado morto no local e um machado foi apreendido. As investigações preliminares mostraram que o acusado e a vítima não se conheciam, mas a polícia disse que continua a investigar o motivo da alegada agressão.

Em seguida, o juiz ordenou que o acusado seja detido para observação psiquiátrica por três semanas e retorne ao tribunal em 10 de agosto.

A pena por homicídio inclui a morte na Cingapura. No entanto, de acordo com a Seção 314 do Código de Processo Penal, uma sentença de morte não pode ser proferida ou registrada contra uma pessoa acusada que tinha menos de 18 anos no momento do crime.

Em vez disso, ele ou ela será condenado à prisão perpétua.

Em seu comunicado, na segunda-feira, a polícia exortou o público a se abster de especular sobre o caso, em respeito à família da vítima.

assassinar estudante cingapura

Flores e cartões vistos do lado de fora da River Valley High School, um dia depois que um estudante morreu no campus. | Foto: Tan Si Hui | CNA

 

Primeiro-Ministro Lee oferece condolências

O Primeiro Ministro, Lee Hsien Loong, expressou suas condolências à família do menino de 13 anos que morreu na River Valley High School (RVHS). Em seguida, acrescentou que ajuda será oferecida à alunos e professores.

“Como todos nós, fiquei chocado com o trágico incidente de ontem na River Valley High School. Não conseguimos entender o que aconteceu. As palavras nos falham porque não podemos entender”, disse Lee em um post no Facebook na terça-feira (20).

Leia a postagem completa, em inglês, abaixo:

A prioridade imediata do Ministério da Educação é garantir o bem-estar dos alunos, professores e famílias do RVHS, disse o ministro da Educação, Chan Chun Sing, em uma postagem no Facebook.

Um posto de CARE (ação de cuidado em resposta a emergências) será criado na escola para os próximos dias. Será administrado por conselheiros ministeriais e escolares treinados em gestão de traumas para fornecer apoio psicológico para funcionários e alunos.

O ministério também está alcançando funcionários e alunos afetados. Entretanto, os pais que sentem que seus filhos precisam de apoio adicional podem alertar professores e escolas por meio de linhas de apoio, disse Chan.

Veja a postagem abaixo:

 

 

Nossas condolências à família e amigos do estudante.

 



 

Fontes: (1) (2) (3)

Was this helpful?

Website | + posts

Tenho 27 anos, moro em São Paulo e sou designer gráfico e estudante de ciências sociais. Sou apaixonada por música, livros, séries, viagens e amo comida asiática! Você pode saber mais sobre mim em: https://www.behance.net/daniele-almeida 🙂

Comentários

Siga-nos

Newsletter

Categorias

Facebook

Quizzes

Quizzes

Siga-nos

Newsletter

Categorias

Facebook

Twitter